Publicações

Buscar Publicação

Buscar: Buscar por: Título Resumo Autor Palavra-Chave

Categoria:

CONTRIBUIÇÕES DO INSTITUTO FEDERAL DE RONDÔNIA EM QUALIFICAÇÃO E FORMAÇÃO: UM ESTUDO DOS EGRESSOS DO CURSO TÉCNICO EM QUÍMICA INTEGRADO AO ENSINO MÉDIO DO CAMPUS CALAMA

Autor: Ênio Gomes da Silva (Orientadora: Profa. Dra. Ivanise Maria Rizzatti)

Categoria: Teses 2018

Palavras-chave: Ensino Técnico. Egressos. Formação.

Resumo:

Desde 2008, os Institutos Federais de Educação vêm formalmente atuando na educação técnica integrada ao ensino médio, nas modalidades de cursos concomitantes, subsequentes, superiores e de pós-graduação, além do desenvolvimento de pesquisas e extensão em todo o território brasileiro. Considerando Arelevante atuação da Rede Federal por meio dos institutos em cada estado brasileiro, esta pesquisa visou mostrar a â??Contribuição do Instituto Federal de Rondônia na qualificação e formação do técnico em química integrado ao ensino médio do campus Calamaâ??. A investigação se desenvolveu, tendo como objeto de estudo os egressos do curso técnico em Química integrado ao ensino médio, na formação e atuação no mercado de trabalho regional. Para tal propósito, este trabalho fundamenta-se nas bases históricas, políticas e diretrizes que regem a educação brasileira, PNEs, LDB, PPCs, Matriz curricular, leis e decretos, entre outros documentos que regulam a sua implantação, expansão e sustentação. Além de ressaltar teoricamente as influências filosóficas e concepções pedagógicas que contribuíram para formação do sistema educacional vigente no Brasil. Tal abordagem prescinde a metodologia dialética que permitiu a discussão e mensuração da atuação do IFRO campus Calama, na formação de profissionais técnicos em Química para o mercado de trabalho regional. A predominância desse método na pesquisa, aplicado, sobretudo, ao estudo de questões sociais, corrobora com o intuito de construir um documento com dados estatísticos sobre o curso em questão. Assim, a tese mostrou, por meio da pesquisa de campo, um mapa dos egressos do curso do campus Calama e uma síntese inerente ao desenvolvimento regional. Por um lado, a pesquisa também se dedicou à verificação da atuação prática dos egressos na vida profissional, conferindo se as competências curriculares são de fato aplicadas à prática. Os resultados apontados são os primeiros dados específicos nesse segmento no IFRO, que contribuirão para tomadas de medidas adequadas para a melhoria de alguns procedimentos relativos ao curso ou para manter a efetividade, visando à qualidade de ensino, além de constituir como documento de consulta. Cabe destacar a possibilidade de ampliar o diálogo entre o IFRO e as empresas privadas – parceria que viabiliza mais acesso dos alunos no mercado de trabalho. Isso facilita o ingresso na vida profissional e dá crédito à instituição de ensino, além de proporcionar experiências reais que contribuirão para o desenvolvimento econômico e social.

Download: Clique aqui para realizar o download

A CULTURA CIENTÍFICA E O PROCESSO DE ENSINOAPRENDIZAGEM NOS CURSOS DE LICENCIATURA NA UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS - UEA

Autor: Eduardo Alberto das Chagas Segura (Orientadora: Profa. Dra. Josefina Barrera Kalhil)

Categoria: Teses 2018

Palavras-chave: Cultura Científica. Processo Ensino-aprendizagem. Educação Científica.

Resumo:

 Esta Pesquisa apresenta a discussão a respeito do tema, cultura científica, nos cursos de licenciatura da Universidade do Estado do Amazonas e tem por objetivo geral, analisar como se dá a relação do processo de ensino/aprendizagem entre a cultura científica e os cursos de licenciatura de física, ciências biológicas e matemática desta Universidade. O estudo está embasado por Vogt (2006), Fernandez (2006), Oleícola (2009), Bauer, Shukla e Allum (2012), Suisso e Galieta (2015), Teixeira (2013), Vilela-Ribeiro e Benite (2013) e Brandi e Gurgel (2002), Vilanova (2015); dentre outros teóricos utilizados pela pesquisa. A perspectiva epistemológica da pesquisa segue direcionamentos da concepção de Stephem Toulmin que tem por característica reconhecer a autoridade dos conceitos que depende dos fatores históricos, sociais e culturais. O percurso metodológico está ancorado em uma pesquisa qualitativa que utiliza da técnica de entrevista com os coordenadores de cursos de licenciatura de física, ciências biológicas e matemática. Com os estudantes foi realizado, previamente um diagnóstico, por meio de um questionário, com o objetivo de identificar a percepção dos estudantes em relação ao tema cultura científica e como está sendo estimulada no ambiente acadêmico. Posteriormente, realizou-se um novo questionário com os estudantes a partir da perspectiva sociodemografica e das atitudes e valores que os estudantes possuem em relação à cultura científica. Foi realizada uma triangulação de dados com os resultados obtidos das entrevistas e do questionário aplicado aos estudantes. Desta forma, a tese da pesquisa, “a relação entre cultura científica e o processo de ensino aprendizagem nos cursos de licenciatura, não é suficiente para tornar o futuro docente um agente de enculturação”, foi testada e foram apresentadas sugestões e propostas de como realizar um curso de licenciatura articulado com a cultura científica a partir da perspectiva processual da relação ensino-aprendizagem. Como contribuição da pesquisa para área da Educação em Ciências, diz-se que a cientificidade precisa estar presente nos cursos de licenciatura, pois são os futuros professores que irão perpetuar a ciência na Educação Básica do País.

Download: Clique aqui para realizar o download

A BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR NO CONTEXTO DA EDUCAÇÃO DO CAMPO: DESENCONTROS E CONTRADIÇÕES

Autor: Eduardo Ribeiro Mueller (Orientador: Prof. Dr. Attico Inácio Chassot)

Categoria: Teses 2018

Palavras-chave: Educação do Campo. Base Nacional Comum Curricular. Contradições.

Resumo:

Esta pesquisa analisou (previamente) o contexto de implantação da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) na Educação do Campo (EdoC), admitindo hipoteticamente ser esta uma convivência conflituosa. Desta hipótese, elegemos o nosso problema: Que influências a implantação da Base Nacional Comum Curricular pode desencadear para os saberes compartilhados/estudados na Educação do Campo – aqueles que representam a cultura escolar desta especificidade educacional? O objetivo da pesquisa foi identificar as contradições presentes na intenção política de implantação da BNCC e analisar o contexto de desencontro das concepções entre ambas: BNCC e EdoC. Por se tratar de uma pesquisa qualitativa baseada na Teoria Crítica, está fundamentada pelo método dialético. A concepção de EdoC adotada tem base no movimento dialético de interpretação dos processos de formação da consciência humana, naturalmente históricos, e na compreensão da luta de classes. Os procedimentos metodológicos consistiram: 1º) elaboração de um perfil para a EdoC de Mato Grosso a partir das matrizes curriculares contidas nos PPPs de 144 escolas rurais/do campo por meio de cinco critérios, os quais orientaram análise dos desencontros curriculares dessas escolas com a concepção de EdoC assumida pela pesquisa. O perfil serviu também para identificação de propostas que associam educação e trabalho como princípio de formação e 2º) entrevistas gravadas com representantes da EdoC e da BNCC, discursos que denotaram opiniões/concepções sobre as relações (pré)existentes entre a BNCC e a EdoC, com ênfase maior ao que pudesse ser revelado da convivência entre elas. As análises adotaram categorias do próprio método dialético: trabalho, ideologia, alienação, emancipação e autonomia, as quais orientaram a busca por desencontros e contradições no perfil de EdoC construído e nos discursos produzidos nas entrevistas. Os resultados mostraram que o perfil curricular da EdoC de Mato Grosso possui condicionantes de classe voltados ao modelo de Educação Institucionalizada, que o aproxima mais da proposta da BNCC à própria essência da EdoC, e que as contradições evidenciadas nos discursos atestam posicionamentos de dominação, de consenso institucional, de ideologia dominante e de posicionamento político de classe.

Download: Clique aqui para realizar o download

EDUCAÇÃO, ETNOBOTÂNICA E PLANTAS MEDICINAIS: UM ESTUDO DE CASO NO CURSO TÉCNICO EM AGROECOLOGIA (INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA, CAMPUS CACOAL, RONDÔNIA, BRASIL)

Autor: Edslei Rodrigues de Almeida (Orientador: Prof. Dr. Germano Guarim Neto)

Categoria: Teses 2018

Palavras-chave: Ensino. Etnobotânica. Educação Profissional. Institutos Federais.

Resumo:

 Este texto de tese de doutoramento analisa a utilização da etnobotânica como possibilidade de conexão entre a Educação Básica e Profissional, de um Curso Técnico Integrado em Agroecologia, do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia/Campus Cacoal/IFRO. O texto apresenta um referencial histórico da educação profissional no Brasil, desde a sua implantação nos idos do século XX, além de apresentar um quadro teórico sobre o currículo integrado e sua articulação na educação profissional de nível médio, apresentando ainda, um estado do conhecimento sobre a temática abordada na pesquisa, na Região Norte do Brasil. O caminho metodológico percorrido nesta investigação, foi de cunho qualitativo, adotamos esta abordagem, pois entendemos que o “pesquisar” em educação se difere de outras áreas de interesse humano, uma vez que esta reconhece a subjetividade na busca pelo conhecimento, permitindo possíveis inferências sobre os saberes coletivo. Trazemos como embasamento investigativo, o Estudo de Caso, este é explorado em todas as suas vertentes e sua utilização na pesquisa educacional. As técnicas de coleta de dados, consistiu na análise de documentos sobre a educação profissional, projeto pedagógico de curso, resoluções que estabelecem as diretrizes desta modalidade na educação, as fontes de evidências foram as entrevistas realizadas com os professores e alunos que compõem o local de investigação, foram utilizados também alguns registros de campo, coletados durante as entrevistas. O texto apresenta também, uma articulação teórica sobre a transversalidade da etnobotânica e a educação ambiental, bem como as possibilidades de inserção desta, no ensino de ciências. Os dados revelaram que a comunidade docente e discente do IFRO/Campus Cacoal é detentora de uma gama de conhecimentos sobre plantas medicinais, e que estas podem e devem ser utilizadas como eixo de integração nas disciplinas do curso, porém, estes conhecimentos não são explorados no processo de ensino e aprendizagem. Por fim recomendamos que a etnobotânica seja inserida na matriz do curso, com base nos dados revelados na pesquisa, que evidenciaram a possibilidade desta na conexão entre a educação básica e profissional.

Download: Clique aqui para realizar o download

O PROGRAMA NACIONAL DO LIVRO DIDÁTICO COMO PRODUTO DE INTERESSES POLÍTICOS, ECONÔMICOS E PEDAGÓGICOS: UM ESTUDO SOBRE OS LIVROS DIGITAIS DE QUÍMICA

Autor: Edimarcio Francisco Da Rocha (Orientadora: Profa. Dra. Irene Cristina de Mello)

Categoria: Teses 2018

Palavras-chave: Economia de poder. Ciclo de Políticas. Políticas Públicas Educacionais. PNLD. Livros Didáticos Digitais.

Resumo:

 Em um movimento global, a educação pública está sendo privatizada na medida em que conglomerados empresariais influenciam e conduzem à elaboração de políticas educacionais. Nesse contexto, o Programa Nacional do Livro Didático (PNLD) se destaca na política educacional brasileira devido à universalização do acesso de alunos e professores das escolas públicas pertencentes à educação básica, a livros didáticos avaliados por especialistas a partir de critérios político-pedagógicos, considerando a coerência entre abordagens teórico-metodológicas e as propostas didático-pedagógicas. O quantitativo de livros que o Governo Federal compra para atender ao Programa, faz dele o maior cliente das editoras, movimentando recursos financeiros que ultrapassam R$ 1 bilhão/ano, atraindo o interesse econômico de grupos empresariais diferentes ao mercado editorial. Fatores como à evolução do livro impresso para o meio digital, à inclusão de tecnologias na educação escolar – a exemplo, computadores com software ou aplicativos de intencionalidade pedagógica – fomentados por políticas públicas, contribuíram para a possibilidade de livros didáticos digitais no PNLD. Desse modo, a investigação buscou responder ao seguinte problema: Como se deu a inserção da opção por livros digitais no edital do PNLD 2015? A investigação considerou possíveis influências empresariais, acadêmicas e pedagógicas na trajetória da produção do texto político referente aos livros digitais, em específico, os de Química. Como referencial teórico-metodológico, utilizamos a abordagem do Ciclo de Políticas, estrutura conceitual proposta por Ball, Bowe e Gold, em que os autores assumem a existência de três contextos atemporais na produção de políticas: o de influência, o de produção de texto e o de prática. Essa abordagem nos conduziu a análise da política pública educacional observando-a em diversas perspectivas, entre elas, os interesses empresariais, as intenções do governo, o papel dos autores de livros didáticos, a participação de professores, das editoras e de pesquisadores, atores que se inter-relacionam e possibilitam a reestruturação do programa do livro a cada edital. Para à produção de dados, utilizamos a análise de documentos e entrevistas semiestruturadas. A partir dos resultados, expomos que a inclusão dos livros didáticos digitais no PNLD foi uma decisão política fundamentada, principalmente, por interesses empresariais, desconsiderando outras questões, como à formação dos professores quanto ao uso de tecnologias digitais e a infraestrutura escolar para o suporte desses recursos, tendo como implicação, a não efetivação do livro digital nas escolas, uma vez que o Ministério da Educação não adquiriu esse produto. E, ainda, que a política dos livros didáticos é mal compreendida por atores que a praticam, entre os quais, os professores

Download: Clique aqui para realizar o download