Publicações

Buscar Publicação

Buscar: Buscar por: Título Resumo Autor Palavra-Chave

Categoria:

INTEGRAÇÃO CURRICULAR EM TEMPOS DE MODERNIDADE LÍQUIDA: UMA ANÁLISE NO CONTEXTO DO CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS DO CONSÓRCIO SETENTRIONA

Autor: Eduardo José Cezari (Orientadora: Profª. Drª. Tânia Maria de Lima)

Categoria: Teses 2014

Palavras-chave: Ciclo de Políticas. Recontextualização por hibridismo. Formação de professores. Ensino de Ciências.

Resumo:

 Este trabalho analisa a experiência de integração curricular no curso de licenciatura em Ciências Biológicas desenvolvida no contexto do Consórcio Setentrional. A motivação para o desenvolve-lo derivou do entendimento de que a experiência de organização curricular merecia ser analisada uma vez que mobilizou dez instituições de educação superior e um grande contingente de profissionais da educação em torno de um único projeto de formação docente. Trata-se, portanto, de uma política singular de formação de professores, pois foi fundamentada no trabalho coletivo, interinstitucional e interdisciplinar. A configuração do consórcio e do currículo analisado está relacionada a diversos fatores, especialmente com o entendimento de que a contemporaneidade é marcada pelo rompimento de fronteiras entre nações, territórios, instituições e entre campos do conhecimento. A cartografia instável do mundo e do conhecimento que é observada em nosso tempo põe a ciência moderna em crise bem como os fundamentos da racionalidade técnica. A sensação de incerteza, de instabilidade, de flexibilidade, de desconforto epistemológico que enfrentamos explica porque Bauman (2001) se refere ao nosso tempo como “modernidade líquida”. Por concordarmos com a perspectiva desse autor julgamos necessário proceder às análises da questão que é objeto deste estudo a partir da metáfora da água e do rio mantendo articulação com a ideia de modernidade líquida. Nessa perspectiva, assumimos o conceito de política inspirado na abordagem do ciclo contínuo proposto por Ball (1994, 1998, 2002). Na conceituação defendida a política não tem um lugar fixo. Ela é produzida em muitos contextos, num processo complexo, a partir da circulação de textos e discursos que antes de serem apresentados e codificados percorrem meandros diversos carreando muitos sentidos e proposições. No espaço de produção da política ocorrem embates, represamentos, deslocamento ou sublimação de algumas demandas enquanto outras são agregadas e canalizadas para o fluxo da política. Isso ocorre também na produção do currículo seja enquanto texto seja enquanto prática. Em se tratando da produção de currículo integrado, a exemplo do que é aqui analisado, a dinâmica é similar. Todavia, os resultados motivam a defesa dessa tese que pode ser assim anunciada: Em tempos de modernidade líquida a produção de políticas de formação docente que transcendem limites das instituições, dos cursos, das áreas de conhecimento e das disciplinas configuram experiências educacionais significativas e inovadoras porque potencializam novas cartografias curriculares favorecendo novos aprendizados tanto para estudantes como para os professores formadores. 

Download: Clique aqui para realizar o download

PROPOSTA PEDAGÓGICA PARA A INSERÇÃO DA PERSPECTIVA DA CONSERVAÇÃO DA FLORA PARA O ENSINO DE CIÊNCIAS

Autor: Cristiane Rodrigues Menezes (Orientadora: Profª. Drª. Edna Lopes Hardoim)

Categoria: Teses 2014

Palavras-chave: Ensino de Ciências. Amazônia. Jardim Sensorial.

Resumo:

O Estado do Amapá possui cerca de 70% de seu território em áreas protegidas, gerando uma característica peculiar de conservação. Dentro desta paisagem, está o Ensino de Ciências como importante indutor na promoção de uma postura sustentável no uso dos recursos naturais, por intermédio do conhecimento técnico e usual das plantas. Neste cenário, o Município de Serra do Navio apresenta vocação para o turismo ambiental e de aventura diante da beleza cênica natural, na qual a criação de uma área a ser utilizada pela população com objetivo de valorização do patrimônio natural e cultural, contribuiria para o desenvolvimento integral da região. Atualmente, o cenário educacional do Município não difere da realidade nacional e, apesar de ser indiscutível que as questões ambientais devam estar entre os assuntos prioritários na sociedade moderna e que atividades educacionais realizadas fora de sala de aula são um instrumento eficiente para o estabelecimento de uma nova perspectiva na relação entre o homem e a natureza, existe uma lacuna de espaços educativos voltados para tal temática. Diversos estudos ressaltam a importância das áreas verdes ou naturais para o desenvolvimento de atividades educativas voltadas ao Ensino de Ciências, onde são realizadas várias ações que podem ser desde trilhas interpretativas até jardins sensoriais. O objetivo desta pesquisa foi o de investigar os conhecimentos dos professores sobre a flora no Município de Serra do Navio e identificar os recursos pedagógicos adotados para o conteúdo de botânica no Ensino Fundamental propondo a inserção de novas ferramentas didáticas. Esta Pesquisa foi dividida em três momentos: o primeiro destinado às investigações teóricas e práticas; o segundo destinado à construção coletiva de uma proposta pedagógica para o ensino de Botânica; e o terceiro destinado à criação do projeto arquitetônico para o Jardim Sensorial Tumucumaque e estabelecimento de parcerias. Os sujeitos da pesquisa são os professores da rede pública do Município de Serra do Navio. A investigação nesta pesquisa é qualitativa, caracterizada pela a aquisição de dados descritivos, obtidos no contato direto da pesquisadora com a situação estudada, buscando enfatizar mais os fundamentos e métodos do que o produto, e se preocupando em retratar a expectativa dos participantes referentes aos aspectos educacionais envolvidos na pesquisa. O objeto de pesquisa tem a ver com o ensino, a aprendizagem e o contexto (categorias de análise e pesquisa), considerando suas interrelações no Ensino de Ciências para a região Amazônica. Como resultados obtidos nesta pesquisa identificou-se que os conhecimentos prévios dos professores referentes ao conteúdo de Botânica são adequados aos princípios da Aprendizagem significativa proposta por Ausubel, e as atividades colaborativas executadas resultaram na construção da proposta pedagógica para o ensino de Botânica no Jardim Sensorial Tumucumaque, definindo os objetivos e competências para cada nível da Educação básica, ressaltando os aspectos referentes a conservação da flora utilizando o conhecimento sobre plantas medicinais como subsunçor. Neste aspecto a Etnobotânica configura-se como importante fonte de informações socioambientais que auxiliam o professor na obtenção das condições necessárias a promoção da aprendizagem significativa. O Jardim Sensorial Tumucumaque pode ser um organizador prévio do tipo comparativo para o ensino de Botânica, por apresentar elementos florísticos familiares aos alunos, e ao mesmo tempo que traz informações científicas relacionadas as plantas. A apreciação e o entendimento dos mecanismos por trás das experiências de Ensino de Ciências, em ambientes naturais, podem trazer à tona importantes metas para a Educação relacionadas ao conhecimento científico da região.

Download: Clique aqui para realizar o download

ANÁLISE SISTÊMICA DO PROCESSO ENSINO APRENDIZAGEM DE GENÉTICA À LUZ DA TEORIA FUNDAMENTADA

Autor: Cirlande Cabral da Silva (Orientadora: Profª. Drª. Josefina Diosdada Barrera Kalhil)

Categoria: Teses 2014

Palavras-chave: Ensino de Genética. Teoria Fundamentada, Categorias.

Resumo:

O presente trabalho diz respeito ao ensino de Genética, pois essa é uma das áreas de difícil compreensão, devido à complexidade dos assuntos que por ela são abordados. Portanto, é imprescindível buscar alternativas, meios, estratégias e recursos didático-pedagógicos que possam cada vez mais facilitar o processo ensino aprendizagem dessa disciplina. Diante de tal panorama, baseado na Teoria Fundamentada, investigou-se a possibilidade de construção de uma Teoria Substantiva capaz de contribuir para a melhoria do processo de ensino e de aprendizagem de Genética no curso de Licenciatura Plena em Ciências Biológicas do Instituto Federal do Amazonas (IFAM). Iniciaram-se, então, os estudos analisando as primeiras transcrições (os dados) a partir das entrevistas feitas a alunos e professores e se começou a separar, classificar e sintetizar esses dados por meio da codificação analítica (aberta, axial e seletiva), com questionamentos e comparações sucessivas. Os primeiros códigos foram agrupados, observando aqueles que já se apresentavam inicialmente como subcategorias emergentes, isto é, códigos com capacidade de agrupar uma grande quantidade de códigos brutos. No prosseguimento, nossas subcategorias emergentes não apenas coalescem (juntamse), mas também tornam-se sistematizadas por meio de agrupamentos hierárquicos. As subcategorias foram agrupadas em termos de propriedades e dimensões e se obteve, assim, as primeiras categorias analíticas. As relações entre elas forneceram um instrumento conceitual sobre a experiência estudada, isto é, a Teoria Substantiva que disserta sobre o fenômeno investigado. A Teoria Substantiva obtida foi legitimada e convalidada através do Método Delphi que é reconhecido como um dos melhores instrumentos de previsão qualitativa. Este método estatístico demonstrou que os indicadores usados na validação da teoria (entrevistas, códigos, subcategorias, categorias e categoria central) se revelaram muito relevantes para a Teoria Substantiva proposta. É importante destacar que a análise da Teoria Substantiva revelou uma categoria central “Reorientando a prática docente” e cinco categorias analíticas, que foram: 1) “Diversificando a aula para facilitar o entendimento”; 2) “Percebendo a complexidade do assunto”; 3) “Procurando o entendimento do assunto”; 4) “Modificando o estilo de aula”; 5) “Modificando a maneira de ensinar”. Na análise da contribuição dessa Teoria Substantiva para o ensino de Genética no IFAM, destacam-se duas contribuições importantes: a) A primeira contribuição sugere um Curso de Formação continuada aos professores de Genética, ofertado pela Universidade Federal do Amazonas (UFAM), Universidade do Estado do Amazonas (UEA) e o Instituto Federal do Amazonas (IFAM), organizado em módulos teórico-práticos presenciais e módulos de atividades não presenciais que teria por objetivo geral propiciar atualização em Genética através da abordagem de temas contemporâneos, priorizando um enfoque contextualizado do conhecimento, onde os professores poderão reestruturar seus conhecimentos além de propor e trocar experiências sobre as metodologias de ensino para essa área da Biologia; b) A utilização de meios e recursos didático-pedagógicos (estratégias didáticas diferenciadas) adequados, mas que tenham um embasamento teórico-epistemológico a partir de critérios estabelecidos, ou seja, que as metodologias aplicadas no ensino de Genética não fiquem apenas no campo subjetivo, mas que levem em conta as categorias encontradas nesta pesquisa. 

Download: Clique aqui para realizar o download